bolsa família

Pagamento dos R$ 600 para Bolsa Família começa nesta quinta-feira

O pagamento do auxílio emergencial aos beneficiários do Bolsa Família seguirá o calendário do próprio programa

16/04/2020 08h30
Por: Portal Repercutiu
Fonte: exame.com
Bolsa família: pagamento do auxílio aos inscritos no programa será feito automaticamente (Roberto Setton/EXAME)
Bolsa família: pagamento do auxílio aos inscritos no programa será feito automaticamente (Roberto Setton/EXAME)

Caixa inicia, nesta quinta-feira, 16, o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial no valor de 600 reais para as pessoas inscritas no Bolsa Família

Neste primeiro lote de pagamento, estão contemplados os beneficiários do programa cujo último dígito do Número de Identificação Social (NIS) é igual a 1. A estimativa que o pagamento seja feito para 1.360.024 de pessoas. 

Na sexta-feira, 17, é a vez dos 1.359.786 beneficiários do Bolsa Família cujo último dígito do NIS é igual a 2 receberem a o auxílio emergencial.  O calendário seguirá a ordem de pagamento do Bolsa Família.

O pagamento do auxílio aos inscritos no Bolsa Família será feito automaticamente, ou seja, os beneficiários não precisaram se cadastrar no programa. Neste caso, só recebem o auxílio se ele for mais vantajoso do que o valor recebido pelo Bolsa Família. Veja o calendário de pagamento da primeira parcela: 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   

Quem já recebeu

Segundo a Caixa, o auxílio emergencial foi pago, até o momento, a mais de 4,9 milhões de brasileiros, que receberam juntos 3,2 bilhões de reais.

Até às 17h de quarta-feira (15), mais de 36,3 milhões de brasileiros já haviam se cadastrado no aplicativo e no site do banco para receber o benefício.

No início da semana, a Caixa começou o pagamento de 600 reais do auxílio emergencial para os inscritos no Cadastro Único, Microempreendedores Individuais, informais, contribuintes individuais do INSS que se inscreveram no programa e para as mulheres com filhos chefes de família. 

Tire suas dúvidas sobre o auxílio emergencial

Quem tem direito ao benefício?

1. Trabalhadores que cumpram uma das condições:

  • Ser microempreendedor individual (MEI)
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS)
  • Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único — quem não estiver cadastrado poderá fazer uma autodeclaração por meio de aplicativo que estará disponível nesta terça-feira, 7 de abril
  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020

2. Ter mais de 18 anos

3. Família com renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (3.135 reais)

4. Não ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de 28.559,70 reais

Quem não tem direito ao auxílio

  1. Quem tem emprego formal ativo;
  2. Pertence à família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa maior que meio salário mínimo (R$ 522,50);
  3. Está recebendo Seguro Desemprego;
  4. Está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  5. Recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

Quantas pessoas podem ser beneficiadas por família?

 

No máximo duas pessoas por família podem receber o auxílio emergencial de R$ 600. As mães chefes de família têm direito a receber o benefício em dobro, ou seja, R$ 1.200.

Municípios
Últimas notícias
Mais lidas