LIGA DOS CAMPEÕES

Bayern de Munique bate PSG e conquista o título da Liga dos Campeões pela 6ª vez

Coman marcou o único gol da partida, consagrando campanha perfeita da equipe alemã no torneio

23/08/2020 20h54
Por: Portal Repercutiu
Fonte: estadão
Coman se tornou herói improvável do Bayern de Munique Foto: José Sena Goulão / EFE
Coman se tornou herói improvável do Bayern de Munique Foto: José Sena Goulão / EFE

Com uma campanha perfeita, com 11 vitórias em 11 jogos, o Bayern de Muniquefaturou neste domingo o título da Liga dos Campeões da Europa pela sexta vez em sua história. A conquista veio com um triunfo sobre o Paris Saint-Germain, de Neymar, por 1 a 0, no estádio da Luz, em Lisboa, onde as fases decisivas da competição europeia foram disputadas depois da paralisação do futebol provocada pela pandemia do novo coronavírus. 

O gol do título, por ironia do destino, foi marcado pelo atacante francês Kingsley Coman, aos 13 minutos do segundo tempo, que passou todas as categorias de base no Paris Saint-Germain e mais alguns jogos como profissional antes de sair para a Juventus em 2014.

Em campo, apesar de ser uma final, as duas equipes não tiveram medo e com toques rápidos buscavam chegar ao ataque. O Bayern de Munique ficou mais com a bola nos pés e Paris Saint-Germain preferiu explorar os contra-ataques. Em dois deles quase marcou. No primeiro, aos 17 minutos, Neymar invadiu a área pela esquerda e chutou rasteiro. Neuer defendeu com os pés e no rebote tirou para escanteio. 

No segundo, aos 23 minutos, Neymar puxou o contragolpe desde o meio de campo e entregou para Di María, que tabelou com Herrera. O espanhol devolveu para o argentino, o que tirou a zaga do Bayern de Munique da jogada, e Di María chutou com o pé direito por cima do gol de Neuer. 

Entre essas duas oportunidades do Paris Saint-Germain, o Bayern de Munique teve a sua chance mais clara. Aos 21 minutos, a bola chegou complicada para Lewandowski na área. De costas, o polonês dominou, girou o corpo e bateu mascado para acertar a trave direita de Navas. 

Até o intervalo, cada time teve uma oportunidade. O alemão em um cabeçada de Lewandowski, aos 30 minutos, que Navas espalmou e o francês em um chute fraco de Ander Herrera, aos 44, que Neuer fez a defesa sem muitas dificuldades. 

No segundo tempo, a decisão ficou mais tensa. Em menos de 10 minutos Neymar foi caçado duas vezes por Gnabry para evitar a saída rápida do Paris Saint-Germain. O resultado foi um cartão amarelo para o alemão e, na sequência, outros dois jogadores, um de cada lado, foram advertidos por uma confusão no meio de campo. 

Aos 13 minutos, usando a arma do PSG, o Bayern de Munique abriu o placar após um contragolpe. Kimmich recebeu de Thomas Müller no lado direito do ataque, muito perto da área, e cruzou com perfeição para a cabeçada de Coman, que estava na segunda trave, nas costas de Kehrer, no canto esquerdo de Navas. 

Em vantagem, o time alemão resolveu se fechar mais e a posse de bola ficou mais com o Paris Saint-Germain. Buscando Di María pelo lado direito, para o argentino fazer jogadas para dentro da área, os franceses quase conseguiram o empate aos 24 minutos com Marquinhos, mas o chute do brasileiro foi defendido por Neuer mais uma vez com os pés. 

Por ordem do técnico Thomas Tuchel, Neymar ficou mais pelo lado esquerdo do ataque para fazer a mesma função de Di María. Sem conseguir passar pela defesa alemã e criar chances de gol, o brasileiro começou a ficar mais nervoso e frustrado e até recebeu um cartão amarelo em uma falta em Lewandowski. 

Não foi só Neymar que demonstrou nervosismo pela situação. Com inteligência e tranquilidade, o Bayern de Munique valorizava cada posse de bola e deixava os jogadores do Paris Saint-Germain cada vez mais desesperados para recuperá-la. Como resultado, cartões amarelos para Thiago Silva e Kurzawa e o tempo passando. 

No final, já nos acréscimos, o time francês teve uma última chance clara de empatar. Neymar recebeu a bola dentro da área, de costas, e girou batendo cruzado. Choupo-Moting não conseguiu tocar na bola e ela saiu à esquerda do gol de Neuer.

FICHA TÉCNICA

PARIS SAINT-GERMAIN 0 x 1 BAYERN DE MUNIQUE

PARIS SAINT-GERMAIN - Navas; Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe e Bernat (Kurzawa); Marquinhos, Paredes (Verratti) e Ander Herrera (Draxler); Di María (Choupo-Moting), Neymar e Mbappé. Técnico: Thomas Tuchel. 

BAYERN DE MUNIQUE - Neuer; Kimmich, Boateng (Süle), Alaba e Davies; Thiago Alcântara (Tolisso), Goretzka, Gnabry (Philippe Coutinho), Thomas Müller e Coman (Perisic); Lewandowski. Técnico: Hans-Dieter Flick. 

GOL - Coman, aos 13 minutos do segundo tempo. 

CARTÕES AMARELOS - Thomas Müller, Süle, Davies e Gnabry (Bayern de Munique); Kurzawa, Thiago Silva, Neymar e Paredes (Paris Saint-Germain). 

ÁRBITRO - Daniele Orsato (Fifa-Itália). 

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados. 

LOCAL - Estádio da Luz, em Lisboa (Portugal).